Facebook analisará fotos e vídeos em busca de fake news

 

 

Nos últimos tempos, o Facebook tem criado inúmeras iniciativas no intuito de combater as fake news, contudo elas apenas se limitavam a enviar links suspeitos para agências que analisavam os fatos e tiravam notícias falsas do ar. A partir de agora, a empresa vai expandir a checagem para vídeos e imagens compartilhados na rede social.

 

“Nós construímos um modelo de aprendizado de máquina que usa vários sinais de engajamento, incluindo feedback de pessoas no Facebook, para identificar conteúdo potencialmente falso”, explica o Facebook no anúncio oficial.

 

Quando o sistema identificar um conteúdo fake, a mídia (vídeo ou imagem) será encaminhado para as agências de checagem. “À medida que recebemos mais avaliações  sobre fotos e vídeos, poderemos melhorar a precisão de nosso modelo de inteligência artificial”, explica Antonia Woodford, gerente de produto do Facebook.

 

Assim que o conteúdo for classificado como fake news, ele será encaixado em umas das três categorias criadas: “Manipulada ou Fabricada”, quando uma mídia passa por um processo de edição ou montagem que muda o conteúdo original; “Fora de Contexto”, quando as imagens são reais, mas são passam a ser tratadas com outro significado; e “Reivindicação de áudio ou texto”, quando a legenda de uma foto ou o som de um vídeo têm informações falsas.

 

O Facebook só não deixou claro o que ele vai fazer com uma foto ou vídeo identificada como falsa. Normalmente, a rede social se limita a reduzir o alcance de posts considerados fake news, mas não os exclui por completo do feed de notícias. Mark Zuckerberg, CEO e fundador da empresa, já explicou essa decisão dizendo que “há coisas que pessoas diferentes entendem errado”.

 

Informações: Olhar Digital

Deixe seu comentário