H&M retira do ar anúncio considerado racista

 

 

Ano vai, ano vem e sempre nos surpreendemos com a falta de sensibilidade e empatia de algumas marcas. A gafe da vez foi um anúncio polêmico promovido pela varejista sueca de moda H&M no qual um garotinho negro aparece com um moletom onde se lê ‘Coolest monkey in the jungle’ (O macaco mais legal da selva).

 

Não demorou para o público perceber o mau gosto da campanha e uma avalanche de críticas tomaram as redes sociais da empresa, o que a obrigou a retirar a publicidade do ar e divulgar uma nota. “Nossas sinceras desculpas por esta imagem. Ela já foi removida de todos os nossos canais online. Nós acreditamos na diversidade e inclusão em tudo o que fazemos, e vamos rever nossas atividades cotidianas”.

 

A repercussão negativa da campanha foi destacada por celebridades, como o ator americano Jaleel White, o ex-boxeador Floyd Mayweather Jr., e inúmeros blogueiros, influenciadores digitais e o público em geral que não deixaram de manifestar seu repúdio à campanha racista.

 

 

Já fizemos uma reflexão em um artigo no blog da Nótus sobre o limite da publicidade e sempre nos fazemos a mesma pergunta: será que ninguém da equipe percebeu que isso estava errado? Campanhas desse tipo são produzidas por grandes agências e muito nos estranha que ninguém tenha se oposto. Enfim, esperamos que a empatia esteja mais presentes nas ações em 2018 e que as marcas repensem suas atitudes.

 

Deixe seu comentário